sábado, 29 de dezembro de 2018

MINI GUIA - Arredores de Cracóvia: Auschwitz e Wieliczka (POLÔNIA)



Caros viajantes!

Antes de qualquer coisa, sim, eu ainda não estou escrevendo sobre a Nova Zelândia porque simplesmente não tenho material suficiente pra isso! Hahaha... Continuo ocupado por aqui e sem sair de Auckland (que não é uma cidade com graaandes atrações), mas pelo menos agora estou estabelecido de vez e motorizado (aleluia!), então acredito que em breve vou poder começar a viajar e aí sim produzir alguma coisa pro blog!

Enquanto isso, hoje eu trago um MINI GUIA sobre os interessantes arredores de uma das cidades mais importantes da Polônia, e provavelmente a mais bonita: Cracóvia, de onde se parte para visitar o maior campo de concentração do Holocausto (Auschwitz-Birkenau) e a incrível mina de sal de Wieliczka! 😃

O famoso portão de Auschwitz, com a infame inscrição Arbeit Macht Frei ("o trabalho liberta" em alemão)
Na época, eu estava viajando com um brother e devo dizer que a impressão que tivemos de Cracóvia em si (ou Kraków no original) não foi a melhor do mundo, mas pensando melhor agora, não dá pra "culpar" a cidade; como contei em maiores - e tragicômicos - detalhes no artigo UMA LISTA - Os 10 maiores PERRENGUES em viagens... (pt. 2), o tempo estava bem ruim quando estivemos por lá, a experiência com a hospedagem foi péssima e o cansaço acumulado de 15 dias viajando como loucos estava pesando! Tudo isso acabou influenciando a nossa avaliação do lugar, mas se esses problemas forem desconsiderados, a verdade é que terra do Papa João Paulo II é bem legal!

Rynek Glówny, a principal praça de Cracóvia, num dia frio e chuvoso
Dentro do Castelo de Wawel, em Kraków, há agradáveis jardins e essa catedral "colorida"!
Mais uma bela igreja (Cracóvia é cheia delas!); essa é a de São José
Exploramos a cidade em 1 dia (é suficiente!), algumas coisas chamaram nossa atenção - com destaque pra igreja principal, que é diferente por fora e espetacular por dentro - e, no dia seguinte, fomos conhecer as 2 grandes atrações que ficam em seus arredores: Auschwitz e Wieliczka.

Uma parte do primoroso altar principal da sensacional Bazylika Mariacka...
... Que é a igreja mais importante da cidade e tem esse formato curioso, com 2 torres desiguais!
Como a ideia era otimizar o tempo o máximo possível, afinal só tínhamos 1 dia pra esses 2 lugares (no 3º já voaríamos pra Berlin), desencanamos de usar transporte público e fazer os passeios por conta própria; então, compramos um tour que é vendido por algumas agências locais, no qual:

- te buscam de manhã em Cracóvia;
- te levam pra Auschwitz, onde fazem uma visita guiada bem completa;
- depois, te levam pra almoçar num delicioso restaurante de comida típica polonesa (única coisa do pacote que é paga à parte);
- seguem pra mina de Wieliczka, onde a visita guiada também está inclusa;
- por fim, já à noite, te trazem de volta pra Kraków!

Valeu DEMAIS a pena, não só pela economia de tempo, mas também porque toda a equipe da empresa (a KrakowTrip) era gente finíssima e, além disso, falava inglês bem - algo raro no leste europeu! Last but not least, o preço é bastante razoável 😃

De frente para o portal pelo qual MUITAS pessoas passaram, espremidas em vagões de trens de carga vindos de várias partes da Europa... E a imensa maioria nunca mais saiu de trás dele
O macabro e gigantesco complexo de Auschwitz-Birkenau dispensa grandes apresentações. Qualquer pessoa que sabe um mínimo sobre a 2ª Guerra Mundial já ouviu falar dele, pois dentre os muitos campos de concentração e extermínio do Holocausto, esse era o maior e mais famoso de todos. É de se destacar também que, quando os nazistas começaram a perder a guerra e recuar cada vez mais, boa parte desses campos foram destruídos pelos próprios soldados a fim de apagar as evidências do que estava acontecendo neles, mas não houve tempo suficiente para desmantelar Auschwitz-Birkenau; por causa disso, o lugar está bem preservado e muito do que está lá é original, ao contrário de outros campos em que o que há, hoje, são recriações artificiais.

Auschwitz era a parte edificada do complexo, onde ficavam escritórios, as instalações dos oficiais alemães, laboratórios, salas de detenção provisória, interrogatório e tortura, etc...
PARE!
Mais de 1 milhão de pessoas faleceram ali e você pode visitar tudo: a ferrovia que as levava pra morte quase certa, os precários barracões dos prisioneiros, as áreas de trabalho forçado, as câmaras de gás e os crematórios, imensas valas comuns, além do assombroso museu com exibições como uma enorme vitrine preenchida com cabelo das vítimas, e as fotos dos terríveis experimentos científicos que os nazistas fizeram com crianças... Mas por respeito às vítimas e também aos leitores do blog que se sentiriam muito mal com esse tipo de coisa, NÃO estou postando as fotos mais chocantes que tirei em Auschwitz-Birkenau; especialmente, mas não só, as que envolvem crianças.

Birkenau era o campo de concentração propriamente dito; os homens adultos geralmente ficavam presos e trabalhavam até morrer de fome e maus tratos, enquanto a maioria das mulheres, crianças e idosos eram executados logo depois do desembarque - no começo, a tiros, e depois, nas câmaras de gás

Centenas de detentos ficavam amontoados em barracões toscos como este, expostos ao frio congelante da Polônia e a todo tipo de doença, devido à inexistência de condições mínimas de higiene 
"Latas que continham Zyklon B, um pesticida usado para matar as vítimas nas câmaras de gás"
Como um apaixonado por História, foi uma das experiências mais únicas que eu já tive, mas como humano, com certeza foi a mais aterradora de todas. Não é pra qualquer um, porque a energia do lugar é MUITO pesada e é impossível não se emocionar... E naquele dia, o clima ainda estava combinando com a atmosfera sombria: céu preto, muito frio, garoando e com um vento cortante 😰

Pessoas prestando homenagens a vítimas de Auschwitz-Birkenau
"Auschwitz foi o maior campo nazista-alemão de concentração e morte. Entre os anos de 1940 e 1945, os nazistas deportaram pelo menos 1.300.000 pessoas: (...) 1.100.000 dessas pessoas morreram em Auschwitz. Aproximadamente 90% das vítimas eram judeus. A SS - obs.: força paramilitar do regime nazista que, dentre outras funções, era responsável pelas execuções nos campos de concentração - assassinou a maioria delas nas câmaras de gás"
Como todo mundo sai de lá bem abalado, acho que o tour foi montado justamente de modo com que, depois, você vá conhecer coisas diferentes e mais "pra cima"! No caso, teve o excelente almoço polonês num restaurante a caminho de Wieliczka, seguido pela visita à essa antiquíssima mina de sal que é uma verdadeira cidade subterrânea! 😃

Entrada: sopa de cogumelos dos bosques poloneses, dentro de um pão em forma de copo (tem até "tampa"!), e uma bebida de frutas vermelhas do mesmo lugar! 😃
Iniciando a descida pra mina, através dessa escada de madeira que não parece ter fim! 😮
São CENTENAS de quilômetros escavados ao longo de séculos, nos quais muitas pessoas trabalharam e viveram por longos períodos; por causa disso, muitas estruturas que normalmente a gente só vê na superfície, como igrejas (a foto de abertura do artigo é da maior delas!), estátuas e até bares foram todos "esculpidos" lá, diretamente no solo!

Na igreja principal da mina de sal de Wieliczka, a MUITOS metros de profundidade...
... Dá pra acreditar que TUDO isso foi esculpido diretamente do subsolo?! 😃
É claro que só pequenas partes da mina são abertas à visitação, mas naturalmente, são as mais bonitas e impressionantes - e mesmo assim o tour demora horas, pois ele percorre alguns quilômetros! É realmente fantástico descobrir esse autêntico mundo à parte, e imaginar o trabalho absurdo que deu pra construí-lo... O único senão é que obviamente, quase toda a mina é bastante escura, então se assim como eu, você também não tiver uma câmera de 1ª linha, a maioria das fotos ficarão meio ruins...

Muitas partes da mina ainda estão cobertas de sal, que séculos atrás, era um bem difícil de obter e tão valioso quanto ouro, pois só com ele era possível conservar os alimentos... Dá até pra você passar a língua, se quiser! Hahaha
Passagens e mais passagens... Um labirinto infinito!!
No fim, esse 2º dia nos arredores de Cracóvia foi o que fez a nossa visita à região valer a pena de verdade! Recomendadíssimo 😃

Encerrando o passeio (e um looongo dia) com cerveja polonesa, 120m abaixo da superfície! 😃



••• "Partiu Polônia"?! Então agora encontre AQUI a melhor opção para a sua HOSPEDAGEM em Cracóvia! •••



Até a próxima viagem! =)

4 comentários:

  1. A emoção "corre pelas veias" só em ler. Parabens,incrível seu texto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que consegui passar essa sensação! Obrigado!! =)

      Excluir
  2. Viagem top, Du. Realmente já estávamos mortos e o tempo estava bem ruinzinho, mas a cidade é bacana mesmo.

    ResponderExcluir

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios...? Participe comentando aqui! =)