segunda-feira, 5 de março de 2018

GUIA COMPLETO - Buenos Aires (ARGENTINA), pt. 2


Caros viajantes!

Conforme prometido no post anterior, hoje trago a 2ª e última parte do GUIA COMPLETO sobre esse destino tão querido e visitado pelos brasileiros! 😃

Hoje, continuaremos com a exploração bairro-a-bairro, sempre com informações sobre tudo (desde os lugares famosos até os "segredos" escondidos), falando sobre Puerto Madero, Centro e arredores e outros bairros e passeios alternativos na capital argentina; depois, há uma lista de dicas gerais, pra que você aproveite ao máximo tudo que Buenos Aires tem a oferecer! 😃

¡Vámonos!



PUERTO MADERO

Boa parte dos portenhos, principalmente aqueles acima dos 30 anos, ainda torce um pouco o nariz pra esse que é o bairro mais moderno e minuciosamente planejado de Buenos Aires; eles dizem preferir a arquitetura e a tradição de Palermo e Recoleta, mas eu, particularmente, adoro tanto o antigo quanto o novo, então realmente não saberia qual escolher!

O fato é que Puerto Madero é completamente diferente do resto da cidade. É ainda um bairro em construção, e que a cada vez que vou a Buenos Aires, consegue o que parecia impossível: me impressionar ainda mais!


Os arranha-céus de Puerto Madero vistos de longe
Antigamente, era ali que funcionava o porto da capital argentina. Depois que suas instalações foram transferidas pra outras localidades, a região ficou abandonada por vários anos. No começo dos anos 90, o governo lançou um concurso para a revitalização de Puerto Madero, e hoje, o que se vê é totalmente diferente dessas décadas de degradação!


A Fragata Sarmiento no fim do dia
Já há alguns anos, os antigos galpões do porto abrigam lojas e ótimos restaurantes. Nas margens do Rio da Prata, há um calçadão extremamente limpo e bem cuidado, perfeito pra uma caminhada. Aproveite para conhecer a Fragata Sarmiento por dentro (grátis) e depois, cruzando a bela Puente de la Mujer (cuja foto abre este post!), explore o outro lado do rio, onde se tem a impressão de se estar andando em um bairro rico do Canadá ou da Austrália: ruas silenciosas (todas com nomes de mulheres argentinas), carrões, famílias em bicicletas, um belo parque (chamado, não por acaso, de Parque Mujeres Argentinas), hotéis de primeira (como o Hilton e o Faena) e arranha-céus altíssimos e totalmente destoantes do resto de Buenos Aires (não que isso seja ruim!), sendo parte de escritórios e parte residenciais.

O incrível hall do Hotel Hilton
Uma das mais famosas baladas da cidade também fica em Puerto Madero: a Asia de Cuba, que também é restaurante e vive lotada de gringos!



CENTRO E ARREDORES

Tal como na grande maioria das cidades latino-americanas, a região central de Buenos Aires já foi mais bonita e atualmente está em decadência, com edifícios abandonados, moradores de rua e um certo clima de insegurança. Ainda assim, não se pode deixar de visitar seus marcos fundamentais, que resistem (ou tentam resistir) à degradação.

Ao fundo, os arranha-céus de Puerto Madero, entre uma parte do Banco de la Nación e outra da Casa Rosada (ambas em primeiro plano e já no centro da cidade)
Partindo de Puerto Madero, passe pelo belíssimo Palacio de Correos e siga 3 quadras para o sul, até a famosa Plaza de Mayo. Veja a Casa Rosada, mas procure se informar antes sobre visitas guiadas, porque elas existem, são gratuitas (como muitas das atrações de Buenos Aires) e realmente valem a pena, pois a Casa de Gobierno, como é chamada, é MUITO bonita por dentro!


Esse é o Gabinete Presidencial, na Casa Rosada! 😃
Na mesma praça, estão os importantes edifícios do Banco de la Nación, da Catedral e do Cabildo (que abrigou o governo argentino antes de a Casa Rosada ser construída). Siga andando pela Avenida de Mayo e pare pra um café com doce de leite (mais uma especialidade argentina) no tradicionalíssimo Café Tortoni, lugar que sediava os encontros de grandes figuras portenhas, como Carlos Gardel e Jorge Luis Borges. Depois continue pela Avenida de Mayo, cruzando uma das avenidas mais largas do mundo (a 9 de Julio, onde está localizado o tão conhecido Obelisco de Buenos Aires)...


Foto: https://ezequiel-scagnetti.photoshelter.com/image/I0000any1Juq8yMc
... E termine na praça do fantástico edifício do Congreso Nacional (retratado na foto de abertura da 1ª parte deste Guia!), com sua cúpula gigantesca. Se tiver tempo, faça uma visita guiada pelo Palacio Barolo, um interessante prédio que fica ali perto; ele foi construído baseado na "Divina Comédia" de Dante Alighieri, e por isso seus andares tem características do Inferno, Purgatório e Céu. É possível subir até o topo (onde há um farol!), através de uma apertadíssima escadinha, e apreciar uma sensacional vista de 360º de Buenos Aires - para mais detalhes, confira o artigo sobre passeios diferentes em edifícios únicos de BsAs)!

Vista do alto do Palacio Barolo, com o Congreso Nacional ao fundo
Também na região central, mas mais próximos do Obelisco, estão localizados dois outros importantes edifícios: o da Corte Suprema de Justicia e de um dos teatros mais conceituados do planeta: o Colón – que, pra variar, também é suntuoso e tem visitas guiadas que valem demais a pena! Assistir um espetáculo lá é uma experiência simplesmente inesquecível, principalmente devido a acústica do teatro, que já foi eleita diversas vezes como a mais perfeita do mundo. Melhor ainda: esse programa não sai necessariamente caro. Mas não se esqueça da roupa de gala!

Corte Suprema de Justicia
Filarmónica de Buenos Aires tocando no fantástico Teatro Colón
Pra conhecer mais teatros, livrarias e cinemas, que são 3 coisas extremamente numerosas em Buenos Aires (o que talvez explique o porquê dos hermanos já terem ganhado Oscars e Prêmios Nobel), dê um passeio pela avenida mais “cultural” da cidade: a Corrientes, que corta a Callao, a 9 de Julio (perto do Colón) e mais adiante, em direção a Puerto Madero, a famosa Calle Florida.

Teto do shopping Galerías Pacífico, inspirado na Galleria Vittorio Emanuele II de Milão, na Itália!
O calçadão dessa rua já teve dias melhores (hoje está infestado de camelôs), mas ainda vale um passeio. Nem que seja apenas pra conhecer o Galerias Pacífico, que é disparado o shopping mais bonito da cidade. E logo ali ao lado, fica a enorme Plaza San Martín, já no bairro de Retiro. Lá estão outros pontos de interesse, como os edifícios Kavenagh e o do Circulo Militar, o Monumento a los caídos en Malvinas e a Torre de los Ingleses.


Memorial da Guerra das Ilhas Malvinas (Falklands), próximo ao famoso Edificio Kavenagh, na Plaza San Martín
Eu, moleque, em outra parte da Plaza San Martín, com a Torre de los Ingleses ao fundo!
Por fim, voltando pra região central, não deixe de conferir, na esquina da Avenida Córdoba e da Calle Riobamba, o edifício mais espetacular de Buenos Aires, arquitetonicamente falando: o Palacio de Aguas Corrientes (veja mais detalhes no artigo sobre passeios diferentes um edifícios únicos de BsAs)! Pois é, se você já estava de queixo caído depois de já ter visto tantas construções magníficas na capital argentina, nada como um “gran finale”. E pensar que um prédio tão incrível foi feito para abrigar… Tanques de água!! 😲

Uma das entradas laterais do primoroso Palacio de Aguas Corrientes



OUTROS BAIRROS / PASSEIOS ALTERNATIVOS

Pra quem tem bastante tempo, dias livres podem ser preenchidos com passeios em bairros um pouco mais distantes, como La Boca, San Telmo e Belgrano, ou então idas a cidades próximas, como San Isidro, Tigre e La Plata.


O famoso Caminito é... Só isso 😞
Muita gente que vai a Buenos Aires, principalmente marinheiros de 1ª viagem, costumam comprar um city tour (às vezes já incluído no pacote), que leva para La Boca. É o bairro onde fica o mítico estádio La Bombonera (que tem visitas guiadas), do Boca Juniors, e onde está o Caminito, um pequeno conjunto de ruazinhas estreitas, com casinhas coloridas e onde acontecem apresentações de tango ao ar livre. Mas ao menos que você seja apaixonado(a) por futebol e/ou um(a) aficcionado(a) por tango, perder uma tarde indo até lá não vale tanto a pena como você pode ouvir que vale. Na minha opinião, Buenos Aires oferece muitas outras atrações bem mais interessantes, e o tempo que seria gasto indo para La Boca – ou para qualquer outro bairro ou cidade citado neste item – pode ser melhor aproveitado em outro lugar!

La Bombonera (estádio do Boca Juniors)
San Telmo é outro bairro que também tem fama, mas que na realidade não foge muito do “nada demais”. Trata-se de mais uma região antiga de BsAs, com uma tradicional feira de antiguidades que acontece aos finais de semana, e alguns bares e restaurantes tradicionais, como o Desnivel.

Belgrano fica do outro lado da cidade e é uma continuação de Palermo. Bonito, com casas e prédios de alto nível, mas com pouca coisa além disso.

San Isidro e Tigres são cidades basicamente residenciais, também bastante arborizadas e com um “quê” de Europa. Em Tigres, inclusive, o principal programa é passear de barco entre as ilhotas onde ficam as casas (talvez uma versão mais modesta de Veneza, na Itália)…


As belas ruas de San Isidro
A maneira tradicional de se chegar a San Isidro e Tigres é pegando o Tren de la Costa, em Retiro ou Palermo. Essa é uma rota turística que já foi mais bem cuidada, mas que não tem porque não ser feita, se houver tempo. No fim da linha, há um grande parque de diversões (mas que é mais indicado pra crianças)!

La Plata é a capital da província de Buenos Aires. É uma cidade interessante, planejada, verde, e que tem um importante museu de história natural.



DICAS GERAIS

- A maioria dos roteiros e passeios sugeridos por este Guia podem ser feitos em uma viagem de 1 semana. Cabe a você escolher o que parece ser mais interessante e adequar a programação à duração da sua estadia!

- Localização e locomoção em Buenos Aires não são difíceis. A cidade é plana e grande parte dela é “quadriculada”, dois fatores que são um convite à caminhada. Os táxis são fartos e relativamente baratos, mas tenha o cuidado de só pegar rádio-taxis, de empresas, pois a chance de ser tapeado com dinheiro falso é menor (ou então, use aplicativos como o Cabify). O transporte público é, via de regra, velho e mal conservado, mas é bem barato; exceto pelas estações mais recentes, o metrô é bastante “detonado” (sendo que a primeira linha tem mais de 100 anos!), mas os ônibus são “ok”.

- O Peso Argentino está bem desvalorizado e isso deixa a viagem mais barata. Mas se quiser economizar ainda mais, para fazer câmbio, prefira as casas de câmbio.

- Se você gosta de futebol, procure se informar sobre os jogos que ocorrerão em Buenos Aires durante sua estadia na cidade. Os hermanos são completamente DOENTES pelo esporte, e ver de perto um clássico em que joguem times como River Plate, Boca Juniors, Racing ou Vélez é outra experiência inesquecível que a capital argentina pode te proporcionar!

- Para compras, outros dois bons shoppings (além dos já citados ao longo do Guia) são o Abasto, na região central, e o Paseo Alcorta, em Palermo.

- Para comer, restaurantes tão bons quantos os de São Paulo, mas bem mais baratos, são o que não falta! Não deixe de provar as especialidades locais, como empanadas, doce de leite, sorvetes especiais (as redes Freddo e Volta são excelentes), vinhos, massas e é claro, churrasco!

Puerto Madero no fim da tarde



••• E agora que você já conhece bem Buenos Aires e seus arredores, encontre AQUI as melhores opções de HOSPEDAGEM nos lugares citados nesta 2ª parte do guia: os bairros portenhos de Puerto Madero, Centro, Retiro, La Boca, San Telmo e Belgrano, e as cidades vizinhas de San Isidro, Tigre e La Plata! •••



... E assim chegamos ao fim desse Guia Completo daquela que, pra mim, é a cidade mais legal da América Latina! Espero que tenha gostado e...

... Até a próxima viagem! =)

2 comentários:

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios...? Participe comentando aqui! =)