sábado, 25 de novembro de 2017

DIRETO DA ESTRADA - Uma despedida, muitos "déjà vus" (ESPANHA)

Caros viajantes!

Finalmente, chegamos ao último capítulo dessa jornada de quase 2 meses pelo Velho Mundo, que eu apelidei de Euromadness... E ele se passou no mesmo país onde a viagem começou - mais especificamente, em 3 cidades da Espanha "raiz" (hahaha): Salamanca, Madrid e Toledo! 😃

Madrid rendeu esta que foi uma das melhores fotos que eu já tirei, em um dos lugares mais SURREAIS que eu já conheci: a igreja redonda de San Antonio de los Alemanes! 😲
Como expliquei no artigo sobre Suíça e Liechtenstein, na verdade já faz algumas semanas que eu voltei ao Brasil, mas resolvi manter o "Direto da Estrada" no título porque tudo ainda é bem recente, além de que, como escrever realmente "ao vivo" foi impossível durante toda a viagem, nenhum artigo sobre a Euromadness foi "pontual" mesmo! 😂 

Mas voltando a onde eu tinha parado (Portugal), saí de Porto pra o que chamei de "Espanha raiz" porque, até então, eu só tinha explorado, nesse país, a cidade de Barcelona, que fica na Catalunha - uma região com diferenças culturais (sobretudo a língua) e que, como todos devem saber, inclusive está tentando se tornar independente!

E essa etapa final da viagem foi uma despedida da Europa cheia de déjà vus...

O Palacio Real e os Jardines de Sabatini, em Madrid
Dentro da fantástica Catedral de Salamanca
A primeira parada foi Salamanca. Quis conhecê-la porque, além de ficar no meio do caminho entre Porto e Madrid (minha parada seguinte), sempre ouvi muitas histórias dos meus amigos da faculdade que fizeram intercâmbio lá! Isso porque Salamanca tem uma das universidades mais antigas do mundo - que completará 800 anos em 2018! - e é um dos principais destinos de intercambistas na Europa, o que é claro que faz da cidade um lugar extremamente divertido! 😃

Salamanca
Convento de San Esteban, em Salamanca
Porém, por causa do dia no qual consegui encaixar a cidade na viagem (uma segunda-feira), infelizmente acabei não aproveitando muito da farra. Até saí à noite, pra um bar e depois pra única balada que estava aberta, mas naturalmente não havia muita gente e então não fiquei até muito tarde... Pelo menos acabei curtindo, e MUITO, a cidade de um outro jeito que eu não esperava - o que gerou a última grande surpresa da Euromadness! 😃

Plaza Mayor de Salamanca
Acho que a coisa que eu mais vi nessa viagem foram altares magníficos! 😃
Fachadas absurdas de Salamanca 😲
Se você acompanha o blog, com certeza já percebeu o quanto eu gosto de História, arquitetura e templos (de qualquer religião)... E Salamanca é um prato cheio disso tudo!! O centro antigo da cidade (onde eu fiquei) é fantástico, e batia exatamente com o que eu já tinha ouvido dos meus amigos (primeiro déjà vu na Espanha): uma verdadeira viagem no tempo, repleta de construções incríveis, sendo que o maior destaque é a sua colossal catedral! Já visitei MUITAS igrejas impressionantes e achava difícil conhecer mais alguma que me deixasse perplexo, mas a de Salamanca, que engloba na verdade duas catedrais coladas uma na outra (a mais velha e a mais nova), realmente conseguiu a proeza de entrar no seleto rol das mais sensacionais do mundo!!

Chegando na Catedral de Salamanca...
... Entrando...
... Mais de perto...
... Olha esse coro!! E esse órgão!! 😲
E a cidade fica ainda mais linda e pitoresca à noite...

Catedral de Salamanca: mais espetacular de dia ou à noite?
La Clerecía e um pedaço da Casa de las Conchas
Depois, segui viagem pra capital da Espanha: Madrid. Confesso que quando cheguei à cidade e também quando usei a estação de Atocha pra fazer o bate-volta pra Toledo, tive déjà vus que me deram "calafrios", porque foi ali que eu tinha vivido, 2 meses antes, o turbulento e traumático início da viagem (confira aqui porquê)! Mas felizmente, fora a certa zica que tive no dia da "day trip" pra Toledo (explicarei adiante), tudo deu certo e eu pude curtir a cidade! 😃

O Palacio Real de Madrid é o MAIOR da Europa...
... E uma das principais atrações da capital espanhola...
... O que se justifica não só pelo seu tamanho, mas também pela sua suntuosidade, que lembra muito a de outros palácios que eu já visitei na Europa (mais um déjà vu)...
... Lá dentro é proibido tirar fotos...
... Mas eu deixei o celular meio escondido e dei AQUELE "migué"! Hahaha 😂
Achei Madrid muito parecida com Buenos Aires... E apenas andar pela capital espanhola já foi um enorme déjà vu, porque me mandou direto pra capital argentina - uma das minhas cidades favoritas no mundo, mas que eu não visito já há vários anos! Não só a língua é a mesma, mas a arquitetura é bem semelhante, as avenidas, o verde (tanto nos muitos parques e praças como nas próprias ruas), a vida cultural (museus a rodo!), as infinitas opções pra comer e beber... Só que Madrid é ainda melhor no sentido de conservação, limpeza, organização e segurança!

Prefeitura de Madrid
Assim como Buenos Aires, Madrid também tem sua parte mais moderna: a Plaza de Castilla! 😃
Cúpula de mais uma igreja magnífica de Madrid: San Francisco El Grande! 😲
Olha a perspectiva dessa escultura de parede no Museo del Prado!! 😲
3 obras-primas de El Greco (um dos meus artistas favoritos) em 1 só foto, no Museo Thyssen-Bornemisza! 😃
Em vez de ficar mofando na estação enquanto esperava o trem pra Toledo, fui passear, ali ao lado, no principal parque de Madrid: o belíssimo El Retiro!
Em relação a Toledo, a antiga capital da Espanha, a "zica" foi que, pela 1ª vez, eu não comprei a passagem de trem antes, pela internet... Como a cidade fica próxima a Madrid, achei que não seria necessário porque haveria muitos trens, e então seria só comprar e embarcar logo em seguida! Ledo engano... Consegui uma passagem só pra 3 horas depois, o que, somado ao tempo da viagem e ainda o deslocamento da estação de Toledo pra parte turística da cidade, consumiu a maior parte do dia que eu tinha reservado pra lá! 😞

Esse telhado de painéis solares estragou o skyline medieval de Toledo, hein...? 😒
Mais uma catedral fenomenal... E uma das melhores cervejas que tomei na viagem!! 😃
Assim, iniciei a exploração só por volta de 15h, e como todas as atrações fechavam antes das 18h, tive que fazer uma escolha difícil: ou eu conhecia apenas a principal delas (a catedral, que é imensa e também é um museu), ou a via só por fora e corria pra conseguir ir nos pontos turísticos secundários de Toledo. Decidi pela 2ª opção, porque embora "perdesse" o principal, ainda assim eu visitaria mais lugares (que também eram legais). Além disso, com certeza vou voltar pra Madrid no futuro, e aí poderei emendar outro bate-volta pra Toledo, exclusivamente pra catedral!

A igreja de Santa María la Blanca (católica), em Toledo, era antes uma sinagoga (templo judeu), com arquitetura moura (muçulmana)! Muito interessante!!
Claustro do Monasterio de San Juan de los Reyes, em Toledo
De volta a Madrid, ainda tive tempo pra mais déja vus: um reencontro (o 6º da viagem!) com o Haryán, um grande amigo de intercâmbio que eu não via há 6 anos - o que é sempre MUITO divertido; um espetáculo sensacional de flamenco (depois daquela experiência inesquecível em Barcelona, não tinha como ir embora sem ver de novo - e dessa vez, a casa foi a Las Tablas!); e por fim, encerrei a Euromadness com chave de ouro indo num show do Rhapsody, que é uma banda que eu curto muito e que eu tinha assistido em São Paulo há alguns meses - eles tocaram em Madrid justamente na minha última noite na Europa!! 😃

Antes de ir embora, mais umas tapas, uma sangria e outro show da música mais INTENSA que existe! 😃



••• "Partiu Espanha"?! Então agora encontre AQUI as melhores opções de HOSPEDAGEM em SalamancaMadrid e Toledo! •••



... E assim terminou essa enorme e inesquecível jornada!! Como escrevi num post do Instagram quando voltei:

Pareceu muito mais que 2 meses. Foram tantos lugares, deslocamentos, acontecimentos, experiências, pessoas, comidas e histórias que fizeram parte dessa viagem, que dá a impressão que o tempo se estendeu pra poder comportar tanta coisa. Alguém me disse: nesse período, você viveu mais do que muita gente vive numa vida. Não é a 1ª vez que isso acontece e nem deverá ser a última, porque eu não só concordo, como adoro isso. Talvez essa seja a melhor resposta que eu posso dar pra quem não entende o porquê do(s) meu(s) desprendimento(s); o porquê de eu preferir lugares menos conhecidos, do que aqueles que todo mundo vai; e o porquê de eu priorizar tanto viajar, em vez de coisas que as pessoas geralmente valorizam mais. Sendo desse jeito, eu posso viver várias vidas em uma... E eu acho que é assim que tem que ser. Que venham as próximas "(?)madness" 😃

Até a próxima viagem! =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios...? Participe comentando aqui! =)