sábado, 12 de agosto de 2017

DICAS DE UM "CM" - Coisas práticas que facilitam a sua viagem

Caros viajantes!

Com mais uma viagem bem grande se aproximando, eu comecei, nos últimos tempos, a fritar a cabeça com todas as coisas que preciso providenciar para poder embarcar totalmente preparado e tranquilo...
Não estou falando do planejamento em si (que envolve passagens, hospedagem, roteiros, etc.), pois além de ser uma parte que já está mais adiantada, esses são temas que eu já abordei nos artigos #01 e #02 das DICAS DE UM "CM" (clique nos links para acessar).
Refiro-me a coisas práticas que facilitam a nossa vida em uma viagem, especialmente se ela for longa e passar por vários lugares diferentes: basicamente, objetos úteis para se ter à mão, mas também certas orientações geraisprecauções que você deve tomar antes de embarcar. Tudo a fim de evitar dores de cabeça e perda de tempo e dinheiro, afinal, essas são as últimas coisas que a gente quer ter quando viajamos, não é?!

Pensando nisso, resolvi organizar uma check list para ajudar a mim mesmo (já que tem bastante coisa para lembrar!), e compartilhá-la aqui, pois com certeza ela serve para qualquer viajante! 😃

Evidentemente, não vou listar itens óbvios, como óculos escuros, vistos, protetor solar, câmera ou roupas para o frio; serão coisas menos previsíveis, que muitas vezes a gente só lembra quando precisa mas não as tem!

Então vamos lá, em ordem alfabética:

- Adaptador universal de tomadas: esse é um dos itens mais importantes, ainda mais depois que o Brasil adotou um ridículo padrão de tomadas de 3 pinos que não existe em nenhum outro lugar do mundo... Adaptadores universais são vendidos em quase todos os free shops e há diversos tipos e tamanhos, portanto, o ideal é comprar um que seja compacto, mas completo!

- Cadeados: importantes não só para as malas, mas também para armários de hostels, já que eles raramente oferecem algum tipo de tranca. Prefira os com códigos, para evitar ter que ficar carregando chaves que você pode vir perder - mas é claro, lembre-se de ter as sequências anotadas em algum lugar!

- Canivete: por ter várias coisas úteis reunidas numa só, um canivete é algo que pode quebrar seu galho em muitas situações. Não precisa ser daqueles suíços, com dezenas e dezenas de funções - um canivete básico, com faca, tesoura, pinça, lixa e saca-rolhas é suficiente. Mas lembre-se de sempre colocá-lo na mala que será despachada, porque se ele ficar na bagagem de mão, será confiscado quando você passar pelo raio X do aeroporto!

- Dinheiro: comprar moeda estrangeira em espécie é sempre mais barato, mas se você for viajar por bastante tempo e/ou for levar bastante dinheiro, por segurança, é melhor ter só uma parte em espécie e usar o cartão de crédito para o resto. Travel cards perderam a utilidade, pois o governo igualou o IOF ao do cartão de crédito e as instituições que os vendem passaram a fazê-lo com uma cotação muito mais alta que a do dinheiro em espécie, além de que esses cartões não acumulam pontos para programas de fidelidade e de milhagem. Ah, e lembre-se sempre de nunca guardar o dinheiro e o cartão num mesmo lugar!

- Garrafa do tipo "squeeze": especialmente útil na Europa, onde a maioria das cidades têm água potável saindo das torneiras e fontes. Se for térmica, melhor ainda! Assim, você se mantém hidratado durante as andanças e não gasta um centavo com isso.

- Mapas digitais "offline": já dei essa dica no DICAS DE UM "CM" #02, mas é bom repetir: antes de viajar, use o aplicativo do Google Maps e baixe no seu celular os mapas das cidades que vai visitar. Assim, você poderá acessá-los "off line" de qualquer lugar (sem depender de internet), passando a ter um GPS enquanto passeia!

- Pen drive e cabo USB: sempre úteis caso você precise gravar alguma coisa, dar uma aliviada na memória da câmera ou do celular e/ou fazer um backup de segurança das fotos e vídeos que fizer na viagem. O cabo ainda tem a vantagem extra de poder servir como um meio para carregar alguns equipamentos eletrônicos (incluindo seu celular, dependendo do modelo).

- Remédios: antes de embarcar, é importante providenciar uma micro farmácia. Não só para não ter que gastar com isso no exterior e porque imprevistos acontecem, mas também a fim de evitar dificuldades para encontrar o que você precisa numa outra língua. Remédios básicos são suficientes (não precisa ser hipocondríaco!): dor de cabeça, dores musculares, anti-gripal, enjoo, diarreia, Engov, band-aid, colírio e pomada anti-inflamatória.

- Roupas: aqui, o conselho é levar roupas suficientes para, no máximo, 10 dias. Passando disso, a mala começa a ficar inconvenientemente grande e pesada, então, caso a viagem dure mais, vale a pena tirar uma manhã e gastar uns trocados numa lavanderia expressa, para poder reutilizar suas roupas. Dica extra: as lavanderias do tipo self-service são bem mais baratas que as dos hotéis!

- Sacos plásticos: um é diretamente ligado ao item anterior, pois servirá para as roupas sujas (afinal, você não vai querer ficá-las misturando com as peças limpas dentro da mala)! Precisa ser grande, resistente e flexível. O outro pode ser menor, e servirá para guardar as lembrancinhas da viagem: souvenirs, ingressos de atrações, etc.

- Seguro saúde:  claro que a gente nunca quer precisar usar, mas "vai que"... Gastos com saúde no exterior costumam ser astronômicos, portanto, é muito importante estar protegido! Aliás, tão importante, que muitos países o colocam como requisito obrigatório de entrada para os viajantes. Pode ser que seu cartão de crédito ou seu plano de saúde ofereçam seguro saúde sem custo adicional, mas se não, há diversos sites que comparam preços e coberturas, para que você possa comprar à parte e sem gastar uma fortuna.

- "Silver tape" ou fita isolante: para qualquer reparo rápido que você pode precisar fazer, como um rasgo na mala ou a tampa de alguma coisa que não fecha mais.

- Tampões de ouvido e máscara de dormir: essenciais para quem, como eu, precisa de escuro e silêncio para dormir. Nem sempre você terá isso numa viagem, seja no avião ou - principalmente - em hostels, então é bom estar preparado. São duas coisas bem baratas e que eu garanto que podem te salvar!

- Vacinas: você não vai querer chegar no aeroporto de um país e descobrir que não pode entrar porque não tomou as vacinas obrigatórias (para febre amarela, por exemplo)! Portanto, pesquise esse requisito quando for viajar e tome as vacinas com antecedência, porque pode ser exigido um período mínimo entre a data da aplicação e a da chegada no destino.

Pegou tudo? 😂
(Foto: http://www.reidsitaly.com/planning/packing/gear.html)

Até a próxima viagem! =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios...? Participe comentando aqui! =)