sexta-feira, 28 de julho de 2017

FORA DA ROTA - Passeios diferentes em edifícios únicos de Buenos Aires (ARGENTINA)

Vista do alto do Palacio Barolo, com o Congresso Argentino ao fundo
Caros viajantes!

Pode parecer estranho que Buenos Aires esteja figurando numa seção chamada "Fora da Rota", afinal, a capital argentina é um dos destinos mais visitados da América Latina... Principalmente, por turistas brasileiros!
No entanto, BsAs faz parte dum seleto grupo de cidades conhecidas como metrópoles globais, que além de serem enormes, têm inúmeras atrações para seus habitantes e visitantes: desde aquelas manjadas, que todo mundo conhece (no caso, o Obelisco, a Casa Rosada, a Puente de la Mujer, etc.), até diversos passeios e lugares "alternativos", que as "massas" ainda não descobriram.

Há alguns anos, morei lá por um semestre, e como sou viciado em exploração, aproveitei para "dissecar" essa que é uma das minhas cidades favoritas no mundo. Assim, acabei conhecendo várias coisas que geralmente não estão nos roteiros de viagem comuns, mas que muitas vezes são ainda mais interessantes do que aquilo que é “famoso”!

Até por ter tido essa vivência, Buenos Aires sempre foi o destino para o qual as pessoas conhecidas mais me pedem dicas. Por isso, escrevi um guia completo sobre a cidade, dividido por regiões, que pretendo publicar futuramente aqui no CM. Mas como nele, inevitavelmente, também haverá bastante informação que pode ser encontrada em outros guias, achei interessante escrever este post, destacado, abordando algo diferente: Três passeios "fora da rota" em edifícios únicos de BsAs! 😃

Antes de qualquer coisa, é importante explicar: caso você não saiba, a Argentina dos dias atuais não é a sombra do que foi há cerca de 100 anos. É incrível (e eu também fiquei muito surpreso quando soube!), mas do fim do século XIX até mais ou menos a 1ª Guerra Mundial, o país foi um dos mais ricos e desenvolvidos do mundo, estando MUITO à frente de todos os seus vizinhos latino-americanos e "pau a pau" com os países da Europa Ocidental em tudo: PIB, renda per capita, educação, saúde, tecnologia, etc...
Por uma série de motivos, infelizmente isso foi se perdendo nas décadas seguintes e a situação se deteriorou muito com as crises econômicas que a Argentina vem enfrentando desde os anos 2000. Mas pelo menos, uma parte importante do legado dos tempos gloriosos resistiu: por causa da imensa riqueza que existiu ali, Buenos Aires é uma cidade linda, planejada, repleta de parques e prédios centenários belíssimos, sendo boa parte em estilo europeu (não por acaso, a cidade era chamada de "Paris do Hemisfério Sul"). Tudo isso ainda está lá, e um jeito de conhecer mais a fundo essa história e se impressionar é visitando, além dos lugares imponentes famosos (Teatro Colón, Congresso, Cemitério de Recoleta, etc.), os seguintes edifícios:

- MUSEO DE ARTE DECORATIVO: Quando se fala em museus de Buenos Aires, os mais famosos são o MALBA (arte latina) e o fantástico Museo de Bellas Artes (que não deve nada para museus europeus ou norte-americanos). Porém, também vale muito a pena visitar o de arte decorativa, que fica em Palermo Chico. Essa é uma das áreas mais arborizadas, elegantes e tranquilas da cidade, sendo que praticamente todas as construções dali têm arquitetura parisiense e são mansões e palacetes centenários que pertenceram a famílias poderosas da Argentina, nos tempos de seu apogeu econômico. Hoje, a grande maioria dos imóveis são embaixadas, mas uma exceção é o Museo de Arte Decorativo ("arte" em espanhol é masculino), que fica instalado na antiga e suntuosa mansão da tradicional família Alvear. A casa parece mais um palácio real e foi erguida e decorada com tudo o que havia de melhor no mundo - por isso, é interessante fazer a visita acompanhado de um guia do museu, que explicará os detalhes de cada peça. No subsolo, há um pequeno e bonito acervo de arte oriental, com budas de ouro e outros itens milenares. Nos outros andares, há todo tipo de objeto decorativo: obras de arte de artistas consagrados, móveis feitos à mão com extremo detalhismo, entre outros. Há até uma suíte preservada, do mesmo jeito que era 100 anos atrás – e que mesmo assim, é de dar inveja a muito quarto de hotel 5 estrelas do século XXI! 😲

Foto: http://www.buenosaires.travel/pt/museo-nacional-de-arte-decorativo/
Foto: http://u-in-u.com/art-destinations/argentina/buenos-aires/museums/museo-arte-decorativo/23/

- PALACIO BAROLO: Tal como na maioria das cidades latino-americanas, a região central de Buenos Aires já foi mais bonita e atualmente está decadente, com edifícios abandonados, moradores de rua e um certo clima de insegurança. Ainda assim, não se pode deixar de visitar seus marcos fundamentais, que tentam resistir à degradação. Um deles fica na famosa Avenida de Mayo, perto da praça do Congresso: o Palacio Barolo, que é um bonito e peculiar edifício de escritórios que geralmente passa despercebido por quem circula por ali. Há cerca de 100 anos, ele foi o prédio mais alto da América do Sul e sua construção foi baseada na Divina Comédia de Dante Alighieri, com várias referências à história do livro (altura, número de pisos, etc.) e andares com características arquitetônicas do Inferno, do Purgatório e do Céu. Há visitas guiadas que mostram melhor esses detalhes, e no fim delas, é possível subir por uma apertadíssima escadinha até o topo, de onde se tem uma vista sensacional de 360º de Buenos Aires! Lá em cima também há um farol, igual aos dos portos, que era usado para se "comunicar" com o Palacio Salvo, o "Palacio Barolo" de Montevideo (capital do Uruguai), que está do outro lado do Rio da Prata.

Foto: http://www.amazing-world-in-free-stock-pictures-and-photos.com/free-palacio-barolo-buenos-aires-pictures.html
Foto: https://www.tangol.com/por/passeio_visita-ao-palacio-barolo-e-walking-city-tour_passeios_buenos-aires_ar_2363

- PALACIO DE AGUAS CORRIENTES: Também na região central, na esquina da Avenida Córdoba com a rua Riobamba, fica aquele que provavelmente é o edifício mais impressionante (em termos arquitetônicos) de Buenos Aires: o enorme Palacio de Aguas Corrientes, que ocupa um quarteirão inteiro. Como não é um ponto turístico tão famoso (embora merecesse), você certamente já terá visto muitas construções magníficas na cidade quando passar por essa aqui, mas acredite: Seu queixo vai realmente cair com a quantidade e riqueza de detalhes que esse prédio centenário tem (e que são melhor percebidos quando você o vê bem de perto)! Porém, curiosamente, no Aguas Corrientes você não precisa entrar, já que toda a beleza está concentrada em seu exterior. Por quê? Parece piada, mas tanta suntuosidade foi feita para abrigar... Tanques de água!! Pura ostentação 😂

Foto: https://es.wikipedia.org/wiki/Palacio_de_Aguas_Corrientes
Uma das entradas laterais do incrível Palacio de Aguas Corrientes



••• E agora que você descobriu esses tesouros escondidos, encontre AQUI a melhor opção para a sua HOSPEDAGEM em Buenos Aires! •••



Até a próxima viagem! =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios...? Participe comentando aqui! =)